Blog

Fique informado das notícias do mercado imobiliário

Goiânia continua com m² mais barato entre 12 capitais, aponta FipeZap

Indicador revela que a média do m² na capital goiana é de R$ 4.137; valor das unidades residenciais teve, em 2017, a primeira queda em 10 anos no país.


Publicado em 08 Janeiro 2018

Compartilhe:      

Goiânia continua com m² mais barato entre 12 capitais, aponta FipeZap

O preço do metro quadrado dos imóveis de Goiânia, continua, pelo segundo ano consecutivo, o menor entre 12 capitais brasileiras pesquisadas pelo índice FipeZap. Conforme revela o indicador, a média do m² na capital goiana é de R$ 4.137. Em nível nacional, valor dos imóveis residenciais teve, em 2017, a primeira queda em 10 anos.

De acordo com o presidente da Comissão de Direito Imobiliário da Ordem dos Advogados do Brasil em Goiás (OAB-GO), Diego Amaral, apesar da queda no preço dos imóveis registrada em 2017, o valor pode subir em 2018 devido às perspectivas econômicas. Segundo ele, os reflexos podem ser sentidos não só na comercialização de unidades, mas também o aluguel.

“Primeiro há um reflexo no preço do imóvel, para vendas e compras, e depois este reflexo chega ao aluguel. Como a gente ainda está vivendo um momento de queda, e o mercado está reagindo, a tendência é que 2018 seja um ano de aumento, para aluguel ainda é possível obter bons descontos, se negociar direitinho, procurar saber o valor do imóvel, o que ele oferece, entre outras situações”, disse.

O Índice FipeZap monitora os valores de imóveis anunciados para venda em 20 cidades do país. Os preços anunciados refletem os valores pedidos pelos vendedores antes da negociação do imóvel e não correspondem, necessariamente, ao preço final da venda.

No ranking cidades pesquisadas, Goiânia só fica na frente do município de Contagem, que registrou o menor m² médio de R$ 3,5 mil. Entre as capitais, Goiânia tem o metro quadrado mais barato e é seguida por Salvador (R$ 5.026) e Porto Alegre (R$ 5.666).

O valor médio de venda dos imóveis residenciais anunciados nas 20 cidades encerrou o ano valendo R$ 7.631 por metro quadrado. O Rio de Janeiro se manteve como a cidade mais cara do país, com metro quadrado de R$ 9.811. Em seguida, vêm as cidades de São Paulo (R$ 8.745) e Distrito Federal (R$ 8.238).

Para o diretor comercial Anderson Andreoli, nos últimos meses foi possível perceber um reaquecimento nas vendas em um dos estandes de vendas da construtora em que trabalha. Ele afirma que está otimista para as vendas em 2018.

“Aumentaram as visitações nos estandes de vendas, aumentou a procura, a procura por crédito aumentou. Então temos vários fatores que vão fazer de 2018 um ano melhor que 2017”, disse.


Fonte: G1