Blog

Fique informado das notícias do mercado imobiliário

Indústria da Construção elabora estudo sobre visão do futuro para a construção de habitações

Antecipar cenários e desenhar o futuro desejável para a indústria da construção de habitações no Brasil, com um salto de qualidade, implantação de inovações e melhoria de produtividade para a indústria são resultados do projeto Habitação 10 anos no Futuro


Publicado em 13 Setembro 2018

Compartilhe:    

Indústria da Construção elabora estudo sobre visão do futuro para a construção de habitações

Antecipar cenários e desenhar o futuro desejável para a indústria da construção de habitações no Brasil, com um salto de qualidade, implantação de inovações e melhoria de produtividade para a indústria são resultados do projeto “Habitação 10 anos no Futuro – Onde estamos e para onde podemos ir”, desenvolvido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). No dia 13 de setembro, o projeto, que foi avaliado no último dia 3 de setembro por um grupo de representantes do setor, será apresentado em transmissão ao vivo no Facebook @cbicbrasil. “A expectativa, com o estudo, é criar diretrizes fortes o suficiente para que balizem o desenvolvimento do setor no futuro”, aponta o presidente da CBIC, José Carlos Martins.

“Vivemos um momento de muita transformação, quem não perceber ficará para trás”, destaca Martins, exaltando a iniciativa. “O trabalho visa democratizar a informação e levar para a base o que estamos discutindo sobre como será esse País em termos de tecnologia na construção. Em breve o setor vai ‘bombar’ de novo e quem estiver preparado nas áreas de gestão e competitividade sairá na frente e ocupará os espaços que surgirão”, conclui.

Para ensinar o setor a dar o primeiro passo para alcançar o cenário de futuro desejado – construído entre janeiro e maio deste ano e apresentado aos participantes do 90º Encontro Nacional da Indústria da Construção (Enic), em Florianópolis/SC, durante painel da Comat/CBIC –, está sendo desenhado o plano de ação do projeto. Numa atuação conjunta, representantes da CBIC, do Senai Nacional, da Academia, de entidades da cadeia produtiva do setor da construção e de centros de pesquisas, além de empresários do setor, estão detalhando um plano de ação factível de ser seguido num horizonte de cinco anos. Será traçada uma visão de 10 a 12 anos e um plano para cinco anos. “Faremos um movimento de ondas de mudanças. A ideia é olhar a longo prazo (10 anos) e traçar um plano de execução para cinco anos (curto prazo)”, explica o especialista em Desenvolvimento Industrial do Senai/DN, Luís Gustavo Demont, para mostrar ao empresário que é possível chegar lá.

A expectativa é de que esse plano de ação englobe não apenas a visão de longo prazo, mas também a necessidade de curto prazo, sempre olhando para o aumento da qualidade e produtividade do setor da construção. A previsão é de que ele seja lançado em dezembro deste ano, durante a cerimônia de premiação do Prêmio CBIC de Inovação e Sustentabilidade, em Brasília, quando a entidade encerrará seu ano já traçando não só a visão de futuro, mas também o planejamento de execução para iniciar sua operação em 2019.

O estudo é resultado das duas oficinas CBIC/Senai de Pensamento de Futuro realizadas em março deste ano, que envolveu diversos atores do setor da construção do Brasil, por meio da sua Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade (Comat), em correalização com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Nacional. “Com muito trabalho conseguimos reunir um grupo seleto de representantes da cadeia produtiva do setor da construção. A perspectiva é dar um passo com ainda mais qualidade nesta segunda fase”, menciona o presidente da Comat/CBIC, Dionyzio Klavdianos.


Fonte: Ademi GO